ASSISTÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL

NOME DA SECRETÁRIA: TAIANA HONORATO GRANGEIRO

ENDEREÇO: RUA ANTENOR NAVARRO, 837 - CENTRO - ESPERANÇA-PB

TELEFONE: (83) 3361-3801

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: DE SEGUNDA A SEXTA, 08:00 AS 14:00, 

EXCETO EM FERIADOS NACIONAIS, ESTADUAIS E MUNICIPAIS.

48424055 1868197999955532 1733205976099586048 nA Prefeitura Municipal de Esperança, através do Centro de Referência de Assistência Social- CRAS, ofertou o Curso de Designer de Sobrancelhas, para as Mulheres Grupo do MADE. Curso este ministrado pela professora Simone Pimenta. Sendo assim, ontem dia 18, foi realizado a conclusão do mesmo. Na oportunidade foram entregues certificados e materias para que as participantes coloquem em prática tudo aquilo que aprederam durante o curso e que através da sua nova profissão possam gerar renda.O objetivo da gestão é incentivar o empoderamento das concluintes, para que elas não só tenham como fonte de renda o benefício do Programa Bolsa Família. 

48373906 1864853826956616 8220931738029785088 oBolsa Família: aconteceu nesse sábado (15 de Dezembro) uma ação em feira livre da equipe Bolsa Família, com intuito de realizar a busca ativa das pessoas que recebem o benefício de prestação continuada (BPC) / LOAS por idade ou por deficiência. O prazo está se esgotando e aqueles que não realizarem o cadastro do BPC até Dezembro na sede do programa Bolsa Família terão seu amparo social cancelado. 

46955638 1840645326044133 8747245586056478720 oA Secretaria de Assistência Social, realizou na quarta-feira (27), a entrega de kits natalidade para as Gestante do Grupo Amor Maior. Uma ação que é destinada para as gestantes que são acompanhadas pela equipe do CRAS. O kit é composto por itens essenciais para os primeiros meses de vida do bebê. Durante o evento houveram brincadeiras e dinâmicas sobre "laços e afetos" que de acordo com a coordenadora do CRAS, são fundamentais durante e após a gestação. Este foi o segundo chá de bebê realizado em 2018. 

46229024 1822042131237786 2873475563614371840 oO Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Esperança) abriu nesta terça-feira, (13), a VI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O tema deste ano foi “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências” e o principal objetivo da Conferência é fazer diagnóstico da implementação de políticas dos direitos humanos das crianças e adolescentes na cidade de Esperança, além da elaboração de propostas concretas que visam à garantia desses direitos. No evento, estiveram presentes Débora Almeida, subsecretária de Assistência Social; Jéssica Correia, presidenta do CMDCA-Esperança; Gilbério Alves, secretário de Comunicação e Eventos, representando o prefeito municipal; Luciana Marinho, assistente social e palestrante do evento; Dr Kelsen Vasconcelos, delegado; e, a Sra. Geralda Santos, representante do Conselho Tutelar de Esperança. A programação teve início às 8h30m com credenciamento no acesso ao auditório do Centro Administrativo, seguido do serviço de café da manhã. Logo após, formou-se a mesa de honra com as autoridades convidadas, contando com a presença de outros secretários da gestão municipal, autoridades de outras esferas sociais e representante da sociedade civil. Cerca de 200 pessoas participaram da Conferência, atentas a todas as atividades que foram realizadas no turno manhã e tarde, com espaço para explanação do tema, debate e escuta de todos os participantes. Na parte cultural, o evento contou com o show de mímica da música Criança Esperança, encenada por André Oliveira, diretor de cultura e articulador do Selo Unicef em Esperança, com a dança da peneira e do baião pela APAE do município; e, da apresentação musical das crianças atendidas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). “A Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é uma oportunidade de repensarmos ações possíveis e de resultados de curto, médio e longo prazo a serem executadas em vista da garantia de uma educação, de uma saúde e de um acompanhamento social humanizado e de qualidade para nossas crianças e adolescentes”, frisou Jéssika Correia, presidenta do CMDCA de Esperança.

46229024 1822042131237786 2873475563614371840 oO Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Esperança) abriu nesta terça-feira, (13), a VI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O tema deste ano foi “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências” e o principal objetivo da Conferência é fazer diagnóstico da implementação de políticas dos direitos humanos das crianças e adolescentes na cidade de Esperança, além da elaboração de propostas concretas que visam à garantia desses direitos. No evento, estiveram presentes Débora Almeida, subsecretária de Assistência Social; Jéssica Correia, presidenta do CMDCA-Esperança; Gilbério Alves, secretário de Comunicação e Eventos, representando o prefeito municipal; Luciana Marinho, assistente social e palestrante do evento; Dr Kelsen Vasconcelos, delegado; e, a Sra. Geralda Santos, representante do Conselho Tutelar de Esperança. A programação teve início às 8h30m com credenciamento no acesso ao auditório do Centro Administrativo, seguido do serviço de café da manhã. Logo após, formou-se a mesa de honra com as autoridades convidadas, contando com a presença de outros secretários da gestão municipal, autoridades de outras esferas sociais e representante da sociedade civil. Cerca de 200 pessoas participaram da Conferência, atentas a todas as atividades que foram realizadas no turno manhã e tarde, com espaço para explanação do tema, debate e escuta de todos os participantes. Na parte cultural, o evento contou com o show de mímica da música Criança Esperança, encenada por André Oliveira, diretor de cultura e articulador do Selo Unicef em Esperança, com a dança da peneira e do baião pela APAE do município; e, da apresentação musical das crianças atendidas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). “A Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é uma oportunidade de repensarmos ações possíveis e de resultados de curto, médio e longo prazo a serem executadas em vista da garantia de uma educação, de uma saúde e de um acompanhamento social humanizado e de qualidade para nossas crianças e adolescentes”, frisou Jéssika Correia, presidenta do CMDCA de Esperança.